Deu branco? E agora? Você acerta com o cliente todos os detalhes do planejamento do site da empresa. Aí chega em casa ou no escritório, senta pra fazer um Site e… Passa uma, duas, três, quatro horas e nada sai da sua mente. Como proceder nesse momento de angústia e aflição mental?Essa é uma pergunta que uma grande maioria dos iniciantes em webdesign fazem a si mesmos quando precisam iniciar um novo trabalho. O que eu faço primeiro: o código, defino as cores, recolho informações, formato imagens, preparo as animações em Flash, configuro o Dreamweaver, trabalho a logomarca???

1º – “Respire o mesmo ar” que seus clientes

É preciso estar bem atento ao que o cliente quer, como é sua empresa, que tipo de negócio ela está inserida, quais seus produtos, serviços, etc. Tudo isso para que possamos “respirar o mesmo ar” que nossos clientes. Só desta maneira poderemos ter uma noção do que realmente eles almejam com o projeto web.

2º – Coloque tudo no papel

Colocando tudo o que foi “sugado” nas entrevistas com o cliente, elaborar um projeto, contendo um cronograma bem organizado, faz com que não nos percamos no meio do caminho e nem perdamos tempo e dinheiro. Definir o tipo de aplicação web a ser utilizado: Portal, Hot site, Loja Virtual, Institucional, Leilão, etc.

3º – Pesquise, navegue, inspire-se

Olha, aqui é que devemos ter uma atenção considerável. Neste momento devemos fazer um levantamento na web, pesquisando o que já existe no mercado com relação ao negócio da empresa do cliente. Devemos analisar sempre o que existe de bom, no que diz respeito a layout, arquitetura de informação, design, animações, imagens, cores, etc.

Leia Também:   Como colocar uma página de contato(Formmail) em seu site?

Pronto, feito isso, já dá pra se ter uma idéia de como projetarmos o site. Mas, e aí, caímos direto no Fireworks, Photoshop, no HTML?

Não, não…

Usaremos o bom e velho papel em branco. Isso mesmo: lápis e papel na mão.

Fazer um rascunho à mão livre nos deixa mais à vontade para colocar contornos, sombras… sem inibir a criatividade. O importante é não “castrar” as idéias. O que vier na cabeça, coloquemos no papel, pois só assim saberemos por onde iniciar e que ferramenta utilizar.

Abraços,

Francilene

Fonte: http://www.imperiumshop.com.br