Olá, caro leitor!

Como todos sabemos, nem sempre podemos ter uma vida boa, trabalhando apenas as 8 horas por dia, talvez menos. Seria bom, não é mesmo?! A mesma coisa pode acontecer com os componentes de uma equipe gerenciada por nós para um determinado projeto. As vezes uma determinada tarefa pode depender de um esforço a mais para que seja cumprida no prazo e/ou com a qualidade necessária. Esse esforço a mais, em muitos casos requer algumas horas extras de trabalho, o que não é nada de outro mundo. Porém, temos que ser justos e cumprir com nossa parte do acordo, pagando adequadamente por estas horas a mais dedicadas ao projeto. Pois bem, para que a justiça seja feita, duas coisas são importantes de serem configuradas: a taxa de pagamento para hora extra e a indicação da quantidade de horas extras feitas no dia.

No MS Project isso se torna muito simples de ser feito.

Veja os passos seguintes para entender este processo que, apesar de simples, faz toda diferença no trato com a equipe e, além disso, o custo passa a ser previsível no orçamento do projeto, não “pegando” ninguém de surpresa!!! Por acaso isso já aconteceu com algum de vocês?! Provavelmente, mas não queremos mais, certo?

Para este exemplo, usarei um modelo genérico de um plano de projeto existente na lista de modelos do próprio Project. Lembrando que, apesar de ser aplicável a versões anteriores, estou usando a versão MS Project 2013, então, algumas opções e local de acesso às telas, podem ser diferentes.

 

Primeiramente vamos configurar o valor das horas extras do recurso.

  • Altere o modo de exibição para Planilha de Recursos, clicando na Guia Exibição e, no grupo Visões de Recursos, em Planilha de Recursos.
Leia Também:   Como alterar período de trabalho no calendário do projeto

  • Digite os valores de horas extras correspondentes aos recursos na coluna Taxa h. extra.

Vamos alterar o modo de exibição novamente para o Gráfico de Gantt, porém, visualizando outra tabela, a de custo, para então, vermos a diferença ao aplicarmos as horas extras à tarefa.

  • Na guia Exibição, no grupo Modos de Exibição de Tarefa, clique em Gráfico de Gantt e, em seguida, na mesma Guia, vá ao Grupo Dados e na ferramenta Tabelas, selecione Custo. A seleção da tabela também pode ser feita clicando com o botão direito do mouse no botão selecionar tudo, que fica na interseção dos cabeçalhos de linha e coluna na parte da tabela, do Modo de Exibição.

Observe os custos de cada Tarefa e Tarefa de Resumo.

  • Agora vamos incrementar nossa tela inserindo outro Modo de Exibição para compor o ambiente necessário para resolvermos nossa questão. Na Guia Exibição, clique em Detalhes, no Grupo Modo Divisão. Em seguida, para inserirmos as horas extras, altere as informações a serem mostradas na área dividia, clicando em Trabalho, na Guia Formato, no Grupo Detalhes. Sua tela ficará desta forma:

Atenção à tarefa selecionada, ela deve ser aquela a qual comentamos acima, que deverá levar o tempo a mais do dia de trabalho do recurso. No nosso caso, a Tarefa 1.

  • No Formulário de Tarefas, a parte de baixo da Divisão da tela, na coluna Trab. h. extra, insira a quantidade de horas equivalente ao necessário para a tarefa, neste caso, acrescentaremos 2 horas extras para o recurso Fulano e, percebam a alteração no valor da Tarefa 1 após tal alteração, que deve ser confirmada clicando no botão Ok, que aparecerá junto com o Cancelar, no lugar do botões Anterior e Próxima, no canto superior e direito do Formulário de Tarefas.
Leia Também:   Como definir período não útil do plano de projeto

 

A Tarefa 1, que custava R$ 400,00, passou a custar R$ 410,00, pois foi acrescentado o valor equivalente às 2 horas extras. A diferença de valor que você deve estar se perguntado, foi devido diminuição de 2 horas normais de trabalho que seriam no dia seguinte, já que, acrescentar horas extras não interfere na quantidade de trabalho dedicada a tarefa, ou seja, o Fulano continua dedicado às mesmas 16 horas para esta tarefa, 10h (2h extras) num dia e 6h no outro.

Espero que este post possa ter contribuído um pouco mais na gestão dos seus projetos. Lembre-se, o segredo de tudo está no planejamento. Faça o possível e o impossível para prever todas as situações, a tendência é apagar menos incêndios e facilitar a tomada de decisões.

Agradeço a leitura e mais ainda os comentários e críticas. Ah, aceito sugestões para novos posts também.

Até o próximo!

E, se quiser conhecer mais sobre o MS Project, faça nosso curso. Acesse o link e saiba mais: http://ti.npibrasil.net/project.aspx